De segunda a sexta, das 9 às 17 horas.

15 05 2012

Liberdade daquilo que os olhos captam, daquilo que a imaginação cria. Das mãos de homens e mulheres do Nordeste Brasileiro surgem, moldados em barro ou talhados em madeira, bois coloridos, carrancas assustadoras, casais enamorados, personagens fantasiosos, trabalhadores, moringas estilizadas, brincantes.

De uma diversidade ímpar, o Museu de Arte Popular traz ao público um pouco dos mais variados e criativos imaginários desses artistas populares que nos presenteiam com seus traços e formas, uma cultura rica em criatividade.

15052012(018)





16 de junho, no MAP! De ColeCção a Coleção

15 06 2011

Inauguração dia 16 de Junho no MAP

O Museu de Arte Popular firmou como proposta de atuação em 2011, promover o acesso e o fluxo a/de acervos particulares, por meio de mostras temporárias que envolvam temáticas pertinentes a cultura popular.

Abrimos 2011 com o projeto Teia de Cordéis, elaborado em duas fases. A primeira, inaugurada no dia 16 de Março, trouxe pela primeira vez ao Brasil uma mostra de folhetos portugueses, sob o título Teia de CordéisCordéis Portugueses – Coleção Arnaldo Saraiva (professor e pesquisador da Universidade do Porto, Portugal). A exposição contou com raridades, folhetos datados a partir do século XVII, permeados por várias modalidades textuais.

Chegamos ao momento Teia de CordéisCordéis Brasileiros – Coleção Maria Alice Amorim (pesquisadora e colecionadora). Com foco no vasto universo da produção regional, elencando autores importantes, ciclos de produção e temática, os cinco livros do povo e memória.

Projeto Teia de Cordéis - Portugal e Brasil representados em acervos particulares podem ser apreciados no MAP

O que | Teia de cordéis 

Cordéis Brasileiros | Coleção Maria Alice Amorim

 

Quando | 16 de Junho a 19 de Agosto de 2011

 

Onde | Museu de Arte Popular (MAP)

+55 81. 3355-3110

Pátio de São Pedro | Casa 49     Recife – PE





ColeCção particular de cordéis no MAP!

12 03 2011

 

A partir do dia 16 de Março, romances, personagens históricos, operetas, manuais, autos, hinos, elegias, canções, sátiras e muitos outros elementos serão encontrados no Museu de Arte Popular através de um passeio por uma parte da coleção de cordéis portugueses do pesquisador Arnaldo Saraiva, professor da Universidade do Porto.

Arnaldo Saraiva

 

Período | 16 de Março a 30 de Abril de 2011

Informações | +55 81. 3355-3110

museudeartepopular@hotmail.com