CURTASSOMBRAÇÃO

24 08 2011

PROGRAMAÇÃO DIA 24/08/2011

Dia 24 /08/2011 | Início às 18 horas

Exibição | “Perna Cabiluda”

 

Bate-papo | com Rúbia Lóssio e Roberto Beltrão

 

Exibição | “Cumade Fulozinha”

24, 25 e 26 de Agosto, histórias medonhas no Teatro Hermilo

Perna Cabiluda
O curta dirigido por Beto Normal, Gil Vicente, João Júnior e Marcelo Gomes sobre a lendária assombração recifense da década de 70. Um dos entrevistados é Chico Science.

Cumade Fulozinha

Menelau Júnior

Informações |   +55 81. 3355-3110





13 05 2011

Vamos celebrar a memória, a tradição e a inovação, por meio de linguagens que as cercam, (re)visitar o desenho, o cordel, o manguebeat, a sanfona, a fotografia, o peculiar comércio, formas, texturas e cheiros que atuam como portais para universos simbólicos partilhados em significados.

Programações especiais do Pátio no Domingo





Vem aí…

10 05 2011

De 16 a 22 de Maio, várias instituições culturais terão uma programação intensa, celebrando o calendário da 9º Semana Nacional de Museus, que chega a 2011 com a proposição Museu e Memória.

 
Museu e Memória, tema da Semana Nacional de Museus 2011

Nada mais oportuno que (re)visitar a memória através da exposição Teia de CordéisColeção Arnaldo Saraiva, por meio dos 253 folhetos portugueses expostos no MAP.

Aguardem!





ColeCção particular de cordéis no MAP!

12 03 2011

 

A partir do dia 16 de Março, romances, personagens históricos, operetas, manuais, autos, hinos, elegias, canções, sátiras e muitos outros elementos serão encontrados no Museu de Arte Popular através de um passeio por uma parte da coleção de cordéis portugueses do pesquisador Arnaldo Saraiva, professor da Universidade do Porto.

Arnaldo Saraiva

 

Período | 16 de Março a 30 de Abril de 2011

Informações | +55 81. 3355-3110

museudeartepopular@hotmail.com

 

 

 

 

 

 





Acertem seus relógios! A partir de 03 de Janeiro…

3 01 2011

No decorrer do mês de Janeiro de 2011, o Museu de Arte Popular funcionará em horário especial: das 11:00 às 19:00 horas, de Segunda a Sexta!

Pátio de São Pedro: Concatedral em destaque, cercada por espaços culturais e restaurantes

Além do MAP, em cartaz com a exposição Caminhos do santo, você poderá conhecer e contemplar demais espaços localizados no Pátio de São Pedro: A Concatedral de São Pedro dos Clérigos (que dá nome ao Pátio), o Memorial Luiz Gonzaga, o Memorial Chico Science, o Mamam no Pátio e o Centro de Design do Recife, todos com mostras em cartaz.

Em Janeiro de 2011, de Segunda a Sexta, das 11 às 19 horas.





Último encontro 2010! Diálogos VIII…Yabá: a mulher e o sagrado + lançamento de “As Gueledés – a festa das máscaras”

8 11 2010

Último encontro 2010 da série Diálogos..., do MAP, com lançamento de livro voltado ao público infantil.

No ano de 2010, o Museu de Arte Popular (MAP), vinculado à Fundação de Cultura Cidade do Recife, deu início a uma série de debates que chega agora em sua oitava edição, a Caminhos do santo | Diálogos…, sendo esta a última edição deste ano. Ao longo do ano, o MAP promoveu debates sobre diversos assuntos suscitados pela mostra Caminhos do santo, atual exposição do museu, como a mesa de 7 de abril, que abordou a Menina-sem-nome e as cruzes de estrada, através de um curta e um documentário, além da visão da folkcomunicação sobre fenômenos como estes. Ainda em abril, no dia 22, tivemos uma mesa com três historiadores, trabalhando o personagem de Meu Rei, o santo não-canônico São Severino do Ramos e o imaginário religioso do homem sertanejo. Em maio foi a vez das imagens das romarias tomarem a mesa, através do Padre Cícero e do Morro da Conceição. Em agosto, mês das assombrações, caçamos os fantasmas e as lendas urbanas do Recife. Setembro foi o mês em que o teatro e a religião se encontraram na Diálogos. Em outubro, em parceria com o FIDR, abordamos a dança de rua, uma nova expressão de arte popular, urbana e atual. E agora, em novembro, como é de praxe, este debate terá como ponto de partida um tema ligado a exposição e ao momento da cidade e do mundo.

No dia 19 de novembro de 2010, teremos Caminhos do santo | Diálogos VIII…Yabá, a mulher e o sagrado, no auditório da Livraria Cultura, às 18:00 horas. Teremos como conferencista o pesquisador de cultura afro-brasileira Raul Lody, autor de obras como Dicionário de Arte Sacra e técnicas afro-brasileiras ; O Negro no Museu Brasileiro: construindo identidades ; Santo também come ; Povo do Santo – Religião, História e Cultura dos Orixás, Voduns, Inquices e Caboclos ; e também do livro infantil Seis Pequenos Contos Africanos. Raul também atua como curador da Fundação Gilberto Freyre (PE), da Fundação Pierre Verger (BA), do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CE), Museu do Folclore (SP) e é Doutor em Etnologia pela Universidade de Paris.

Para fechar este ano com “chave de ouro”, o MAP aproveitará o contexto do 20 de novembro, comemorado como o dia da consciência negra, data escolhida em homenagem a morte de Zumbi dos Palmares. Hoje, as comemorações tomam todo o mês de novembro e no dia 19, o MAP trabalhará o papel da mulher nas religiões afro-brasileiras. E ainda reconhecendo e afirmando o museu como um espaço de formação, colaboração e difusão de saberes, o Museu de Arte Popular promoverá, em parceria com a editora Pallas e a Livraria Cultura, o lançamento do livro voltado para o público infantil: As Gueledés – A Festa das Máscaras, de autoria do curador, antropólogo, etnólogo e museólogo Raul Lody que também assina as ilustrações da publicação. O livro infantil explica o ritual secular das Gueledés, festa anual onde os homens iorubás contam a história das Senhoras da Noite (Iás na tradição iorubá) que formaram uma sociedade secreta para tomar o mundo.

Gueledés convite

O que | Caminhos do santo | Diálogos VIII… Yabá, a mulher e o sagrado. Encerramento da série Diálogos 2010 e lançamento do livro Gueledés.

Quando | 19 de novembro de 2010, sexta-feira, às 18 horas.

Onde | Auditório da Livraria Cultura

Promoção | Museu de Arte Popular – MAP

Quanto | Grátis

Informações | 3355-3110 / 3355-4720

Para entrar em contato com o setor de Pesquisa e Cultura: pesquisamap@hotmail.com

Para entrar em contato com o setor Educativo e Cultura: educativomap@hotmail.com

Para contatos em geral: museudeartepopular@hotmail.com

Raul Lody| Doutor em Etnologia pela Universidade de Paris, atual Sorbonne, Raul Lody é curador da Fundação Gilberto Freyre em Recife (PE), da Fundação Pierre Verger em Salvador (BA), do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura em Fortaleza (CE), Museu do Folclore em São José dos Campos (SP). É autor de dezenas de livros, incluindo À Mesa com Gilberto Freyre, Xangô – O senhor da casa de fogo e Cabelos de Axé – Identidade e Resistência.

Coordenação de Mesa

Fábio Carvalho | História, UFPE e Coordenador de Pesquisa do Museu de Arte Popular.

Realização | Museu de Arte Popular





O mundo envelheceu?

25 05 2010

Houve um tempo em que o pensamento dominante ocidental considerava os mais velhos como indivíduos obsoletos, antigos e antiquados. Eram tidos como um grupo de pessoas para quem não valia mais a pena manter expectativas, afinal, estariam tão próximos da reta final do percurso da vida, que nutrir por eles qualquer anseio, era desperdiçar tempo olhando para um passado irrelevante e sem brilho.

Melhoras no sistema de saúde, surgimento da biotecnologia, novas descobertas no campo da genética e melhorias econômicas e sociais fizeram com que a expectativa de vida aumentasse e a população mundial “envelhecesse”. A dita “terceira idade” ganhou visibilidade e passou a ser discutida nas academias e órgãos governamentais. Era chegada a hora de se pensar em uma sociedade que valorizasse os idosos.

Para isso, buscou-se nas sociedades milenares orientais a sabedoria de respeitar os mais velhos e concebê-los como guardiões de saberes tradicionais, materialização do passado e elos cronológicos. É nesta perspectiva, que ainda nas comemorações da 8° Semana Nacional de Museus, o Museu de Arte Popular – MAP, abriu suas portas ao público de idosos da Diretoria de Lazer e Cidadania da Prefeitura de Recife, que na maioria dos casos, pela primeira vez, adentraram um espaço museal e se encantaram com as obras plásticas da cultura popular.

Ao entardecer, por volta das 16horas, como culminância das atividades da semana, o MAP e o MLG promoveram o debate “Acessibilidade em Museus” no Teatro Hermilo Borba Filho com a presença de gestores de instituições públicas, ong´s e militantes do Movimento Negro. Os presentes discutiram ações efetivas de inclusão social e física junto a públicos habitualmente cerceados, tais quais: pessoas com deficiência e grupos de vulnerabilidade social.

Confira abaixo as fotos!